Um modo “português” de ser polícia. Cooperação policial e virtuosismo pós-colonial num mundo lusófono

Susana Durão

Resumen


Este artigo visa analisar aspetos sociais e morais da formação e treino de polícias africanos e brasileiros em Portugal. Com a intenção de comparar estas duas experiências, procuraremos analisar neste artigo as diferentes incidências políticas e sociais dos formatos da cooperação. Com base na análise de 115 entrevistas realizadas aos professores do instituto superior de polícia e aos alunos brasileiros e africanos evidenciaremos como os grupos de alunos africanos, por um lado, e os brasileiros, por outro, têm diferentes visões de carreira e sobre o modo como poderão vir a aplicar localmente o conhecimento que adquirem nesta circulação.

Palabras clave


Formação policial; Cooperação internacional; Portugal; Países lusófonos

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))


DOI: http://dx.doi.org/10.18441/ibam.17.2017.64.105-126

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


IBEROAMERICANA. América Latina - España - Portugal

ISSN (print): 1577-3388
ISSN (online): 2255-520X
DOI: 10.18441/ibam

URL: http://journals.iai.spk-berlin.de/index.php/iberoamericana/index

Contacto: iberoamericana@iai.spk-berlin.de

Esta obra está bajo la licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 3.0 Alemania.

© 2014 | IAI SPK
Ibero-Amerikanisches Institut PK