O primeiro mandamento da lei de Deus em confessionários tupi jesuíticos dos séculos XVI e XVII

Ruth Monserrat, Cândida Barros

Resumen


Os objetivos do trabalho são: (a) analisar as versões do primeiro mandamento da Lei de Deus nos confessionários de José de Anchieta e de Antônio de Araújo, considerando-as como negação das práticas culturais relativas aos xamãs tupi (pajé e caraíba) e (b) apresentar alguns termos tupi relacionados ao mundo xamânico, adotados, em detrimento de outros, para expressar/traduzir conceitos cristãos. Observaremos as dificuldades, impasses e consequentes tentativas de resolvê-los através de ajustes na língua indígena.

Palabras clave


confessionários; língua tupi; xamanismo; jesuítas; Brasil; séculos XVI e XVII

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18441/ind.v35i2.89-117

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.



 

Licencia Creative Commons
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-SinDerivar 4.0 Internacional.

© 2017 | IAI SPK

Ibero-Amerikanisches Institut PK