[1]
F. Andrade, «Entre o doméstico, o familiar e o gênero: os “Jogos de Armar” no fazer policial como mecanismos para enquadrar narrativas femininas em crimes de violência previstos na Lei Maria da Penha», ibam, vol. 21, n.º 76, pp. 51–71, mar. 2021.