A visão dos vencedores: O Brasil e a glorificação da Guerra do Paraguai nas exposições universais do século XIX

Sven Schuster

Resumen


Entre 1862 e 1889, o império do Brasil participou das mais importantes exposições universais na Europa e nos Estados Unidos. Especialmente no contexto das exposições de Paris, em 1867, Viena, em 1873, e Filadélfia, em 1876, uma das temáticas mais frequentemente visualizadas foi a Guerra do Paraguai, posta em cena pelos organizadores das seções brasileiras como uma suposta luta entre “civilização” e “barbárie”. Além disso, com a construção de uma “memória nacional” da vitória sobre os descendentes dos índios guarani, considerados como “selvagens”, o Brasil pôde-se mostrar no exterior como um país em processo de “branqueamento” e uma potência regional a ser levada a sério.

Palabras clave


Guerra do Paraguai; Exposições universais; Cultura visual; Nacionalismo; Império do Brasil; Século xix

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))


DOI: http://dx.doi.org/10.18441/ibam.17.2017.64.147-174

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


IBEROAMERICANA. América Latina - España - Portugal

ISSN (print): 1577-3388
ISSN (online): 2255-520X
DOI: 10.18441/ibam

URL: http://journals.iai.spk-berlin.de/index.php/iberoamericana/index

Contacto: iberoamericana@iai.spk-berlin.de

Esta obra está bajo la licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 3.0 Alemania.

© 2014 | IAI SPK
Ibero-Amerikanisches Institut PK